Código do Botão para Compartilhar o Artigo do seu Blog Visualizar

SEJA MAIS UM NA CAMPANHA JCC PARA TODOS, VENHA FAZER PARTE DESTA FAMILIA

O JCC Brasil, tem por finalidade auxiliar na educação, cultura e lazer, nos aspectos relacionados à prevenção criminal juvenil, às drogas e à violência, na promoção da cidadania, destinados a colaborar na orientação, estudos, trabalhos e atividades diversas, abrangendo a área criminal e sua respectiva prevenção, no ambiente escolar e na comunidade, dentro da consciência democrática do povo brasileiro. A fim de cumprir suas finalidades o JCC Brasil, Conforme prescreve o seu Estatuto, deve: * Promover ações e colaborar para a criação de um ambiente escolar e comunitário mais saudável e harmônico, livre de drogas, crimes e violência, valorizando o exercício da plena cidadania; Desencadear um movimento de liderança juvenil, aproveitando a capacidade de criação e o protagonismo juvenil, na organização de eventos e disseminação de boas ações comportamentais no ambiente escolar e na comunidade, em prol de todos os cidadãos; * De forma objetiva, atuar na criação de condições favoráveis para que o jovem seja a solução dos problemas, ao invés de ser parte do problema;

domingo, 25 de dezembro de 2011

Feliz Natal a todos Do JCC de Muriaé e Região!!!

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

1° Formatura do Programa JCC de Muriaé.

Alunos JCC Porto Junto com Dare do Proerd, integração e União nos programas sociais da PMMG.
Sd Bernardes Orientador JCC e Sd Coutinho Instrutor Proerd.

Juramento JCC       Nós dos Jovens Construindo a Cidadania de Muriaé,
Prometemos tratar a todos com respeito e dignidade,
Lutar contra os preconceitos e discriminação,
E provar a todos que quando se faz com carinho,
Seriedade e principalmente com caráter,
É capaz de alcançar todos os ideais.
Prometemos ainda,
Dentro das exigências e normas
Especificadas no nosso Código de Ética,
Dedicar todas as nossas atenções e atividades,
Para que juntos na união com Deus,
Possamos ajudar a construir um mundo melhor.


À algreia tomou conta da Primeira formatura do programa JCC de Muriaé.

Orientadores do Programa JCC, Cb Domingos e Sd Bernardes.

Cerca de 600 alunos entre Proerd e Jcc lotarão o salão de Eventos.
Alunos e autoridades reunidas com um unico  objetivo.
 Orientar e instruir crianças e adolescentes a  se tornarem pessoas melhores
Cidadãos Responsaveis num futuro Proximo.

Disciplina e Respeito no 1° encontro do JCC em Muriaé rende prêmio alunos da Escola Esmeralda Viana no Inconfidencia.

Site do jccbrasil.org.br, divulga 1° encontro do programa jcc de muriaé, e elogia os alunos do jcc, pela dedicação,respeito e diciplina.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

JCC da Escola Esmeralda Viana, recebe premição por uniformidade, disciplina e respeito no 1ª encontro do JCC .

Renata Aluna do 8° ano da Escola Esmeralda Viana, recebendo seu premio, oferecido pela patrocinadora.

Como forma de incentivo, a aluna Renata recebeu tratamento no Salão Iolanda Cabelereira em sorteio realizado pela Escola mais organizada(uniformizada) que ocorreu no dia 05 de novembro de 2011 no 1º encontro do JCC (Jovens Construindo à Cidadania) de Muriaé, que aconteceu na Escola Municipal Gilberto José Tanus Braz.

A aluna Renata da E M Esmeralda Viana ganhadora do sorteio, recebeu hidratação capilar, escova, sombracelhas e maquiagem da proprietária do Salão Iolanda Cabelereira. 


A senhora Iolanda narrou que fica muito feliz em participar e que vê com bons olhos ações igual ao programa JCC e Proerd, orientando crianças e adolescentes a ficarem longe das drogas e da violência, Iolanda ainda disse: "Temos que ajudar de alguma forma e premiando a Renata por se envolver com coisas boas igual ao JCC, incentiva a mesma a continuar e serve de exemplo para os demais alunos a seguirem o exemplo, Parabéns aos Orientadores do JCC".


O apoio de empresários e comerciantes em geral tem sido fundamental para o sucesso dos Programas atendidos pelo PROERD e JCC da Polícia Militar.



 Renata disse ter ficado satisfeita com o resultado final.


Já na sede da Escola Esmeralda Viana, foi realizado um sorteio de uma bicicleta ofertado pelo grupo "Sigs" do empresario sr Sigmar alem de varias camisas masculinas e femininas ofertado pela empresa Belissima Faschion. 

 

E a grande sortuda ganhadora da bicicleta foi a aluna Vitoria Carolina do 7° ano.

 Todos os premios foram sorteados, com apoio da direção escolar que tem nos ajudado de forma espetacular. Agradeço a todos patrocinadores pelo apoio e por encentivar estes jovens a se manterem longe das drogas e da violencia.





domingo, 4 de dezembro de 2011

VEM AI A PRIMEIRA FORMATURA DO PROGRAMA JCC DE MURIAE!!!

A FORMATURA ACONTECERÁ EM CONJUTO COM A FORMATURA DO PROERD, QUE HOJE É UMA REALIDADE NA SOCIEDADE MURIAEENSE. COM ESTES DOIS PROGRAMAS SOCIAIS.   PROERD e JOVENS CONSTRUINDO A CIDADANIA, A POLICIA MILITAR DE MURIAÉ VEM FAZENDO SUA PARTE NO COMBATE AS DROGAS E A VIOLENCIA NAS ESCOLAS E COMUNIDADES DE MURIAÉ, SEJÁ MAIS UM, PARTICIPE E AJUDE A FORMAR CIDADÃOS DE BEME COMPROMETIDOS COM O FUTURO.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Campanha de Enfrentamento ao Crack, Se liga Diga SIM a VIDA!!!

Campanha

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas investe R$ 410 milhões em ações de saúde, prevenção ao uso de drogas, assistência e repressão ao tráfico

Em resposta aos desafios impostos a toda nação brasileira frente ao fenômeno do uso de crack, o Governo Federal lançou, no dia 20 de maio, o Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas. Os investimentos previstos em ações de prevenção, atenção e reinserção social de usuários e dependentes, e repressão ao tráfico são de R$ 410 milhões em 2010. 
O Decreto que institucionaliza o Plano, tem por objetivo coordenar as ações federais de prevenção, tratamento, reinserção social do usuário do crack e outras drogas, bem como enfrentar o tráfico, em parceria com estados, municípios e sociedade civil.  
O Plano é composto de ações de aplicação imediatas e ações estruturantes. Dentre as ações imediatas destacam-se aquelas voltadas para o enfrentamento ao tráfico da droga em todo o território nacional, principalmente nos municípios localizados em região de fronteira e a realização de uma campanha permanente de mobilização nacional para engajamento ao Plano. 
As ações estruturantes, organizam-se em torno dos seguintes eixos: integração de ações de prevenção, tratamento e reinserção social; diagnóstico da situação sobre o consumo do crack e suas conseqüências; campanha permanente de mobilização, informação e orientação; e formação de recursos humanos e desenvolvimento de metodologias. 
Ações imediatas
1. Atendimento, tratamento e reinserção social de usuários de crack
a. Criação de 6.120 leitos na rede de atenção ao usuário de crack e outras drogas, sendo  3.620 serão criados na rede pública de atenção à saúde, nos hospitais, Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD) e nas Casas de Acolhimento Transitório; além de outros 2.500 leitos públicos para acolhimento em Comunidades Terapêuticas, articuladas com a rede dos Sistemas Único de Saúde (SUS) e de Assistência Social (SUAS).
b. A expansão da rede de atenção integral para usuários de crack e outras drogas com a criação de 50 CAPS AD 24 horas; 225 Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASFs) para que os municípios com populações menores de 20.000 habitantes possam dar inicio a formação das suas  redes de atenção aos usuários de crack e outras droga
2. Capacitação: Oferta de 65 mil novas vagas para os cursos SUPERA, para profissionais da Rede de Saúde e Rede de Assistência Social; Fé na Prevenção, para lideranças religiosas e movimentos afins; Capacitação para Conselheiros e Lideranças Comunitárias; curso para juízes e equipe multidisciplinar que atuam nos Juizados Especiais Criminais e Varas da Infância e Juventude; e curso de Prevenção para Educadores da Escola Pública
Criação de 30 Centros Regionais de Referência e 50 Programas de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET) para capacitação continuada de quase 10.000 profissionais das equipes das redes públicas de saúde e de assistência social em prevenção, tratamento e reinserção social de usuários de crack e outras drogas.
3. Campanha Nacional de Mobilização, Informação e Orientação: realização de campanha nacional com o objeto de mobilizar a sociedade para o enfrentamento do crack
4. Disseminação de informação: criação de um site específico sobre o crack, no portal www.brasil.gov.br com o objetivo de disseminar informações e estudos bem como fomentar o debate em torno das questões que envolvem o crack; também servirá como centro de referência de melhores práticas no enfrentamento do problema do crack.
5. Prevenção em regiões de vulnerabilidade: ampliação das ações do Projeto Rondon e PROJOVEM para regiões de grande vulnerabilidade em relação a violência e consumo de crack e outras drogas.
6. Enfrentamento ao Tráfico: ampliação de operações especiais voltadas à desconstituição da rede de narcotráfico com ênfase nas regiões de fronteiras (Polícias Federal e Polícia Rodoviária Federal, em articulação com as polícias civil e militar e com o apoio das Forças Armadas). 
7. Polícias Estaduais: Fortalecimento e articulação das Polícias Estaduais para o enfrentamento qualificado ao tráfico do crack em áreas de maior vulnerabilidade para o consumo.
8. Juizados Especiais Criminais e Varas da Infância e Adolescência: capacitação continuada de Juizes, Operadores do Direito, Equipes psicossociais dos Juizados Especiais Criminais e das Varas de Infância e da Juventude, além de profissionais da área de Segurança Pública, com vistas a uniformizar e implantar práticas integradas e políticas de reinserção social, conforme a Lei de Drogas.
Ações estruturantes
1. Realização de estudos e Diagnósticos:
a.Perfil dos usuários de crack, suas condições de saúde e necessidades de atendimento nas redes de serviços de saúde e proteção social.
b. 14 Estudos clínicos inovadores para o desenvolvimento de novas modalidades terapêuticas e de estratégias mais eficazes para facilitar o ingresso na rede de atenção à saúde e aumentar os índices de adesão aos tratamentos pelos usuários de crack
c. Mapeamento dos serviços de saúde e proteção social que atendem usuários de crack e outras drogas, com avaliação de sua capacidade e da qualidade dos serviços prestados, levando em conta a opinião dos usuários, de seus familiares e da equipe profissional.
d. Custos econômicos do uso de crack no Brasil, e a instalação de um sistema de monitoramento precoce de uso e tráfico de drogas.
2. Ampliação do PRONASCI/Ações Integradas: Criação de novos Territórios de Paz em áreas de vulnerabilidade, com ações de natureza preventiva, tratamento e reinserção social, visando a redução da criminalidade associada  ao uso indevido de crack e outras drogas.
3. Disseminação de boas práticas: O Plano prevê ainda a disseminação de boas práticas de atendimento ao usuário de crack e outras drogas em situação de vulnerabilidade social, tendo como modelo as seguintes experiências bem sucedidas:
a. Associação Lua Nova – acolhimento de jovens grávidas ou mães usuárias de drogas, que promove geração de renda.
b. Consultório de Rua - atendimento psicológico, médico e social nas ruas.
c. Terapia Comunitária – busca, pela própria comunidade, de solução para seus problemas, por meio da formação de uma rede solidária de acolhimento e encaminhamento.
4. Ampliação progressiva da rede de saúde e assistência social: Oferta continuada de mais serviços de atenção aos usuários e dependentes de crack e outras drogas, por meio da abertura de novos editais e portarias.
5. Centros colaboradores: Serão criados ainda seis Centros Colaboradores, dois já neste ano de 2010, no âmbito dos Hospitais Universitários, para a assistência a usuários de crack e outras drogas, com o objetivo de desenvolver pesquisas e metodologias de tratamento e reinserção social. Em sua estrutura contarão com Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps-AD) e Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS) para dependentes de crack, oferecendo vagas pra tratamento em regime ambulatorial e de internação. 
6. Programa de especialização e mestrado profissional em gestão do tratamento: oferta, em cinco Universidades Federais, de cursos de especialização e mestrado profissionalizante em gestão do tratamento de usuários de crack e outras drogas, para profissionais que atuam na rede de atenção à saúde e proteção social. Estão previstos também outros cursos de pós-graduação, nas modalidades de residência multiprofissional, mestrado e doutorado.
7. Monitoramento: Instalação de um Sistema de Monitoramento Precoce do uso e tráfico de drogas.
8. CICON: Criação do Centro Integrado de Combate ao Crime Organizado
9. Capacitação permanente das polícias civis e militares: serão capacitados, por meio de cursos presenciais, em parcerias com Universidades, com enfoque principalmente na prevenção do uso de crack.
10. Ampliação do monitoramento de fronteiras: Ampliação da prevenção e repressão ao narcotráfico nas regiões de fronteira por meio de atividades  operacionais de controle, fiscalização e inteligência policial.
11. Campanha Permanente de Mobilização, Informação e Orientação: Realização de campanha permanente de mobilização social para o engajamento ao Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas junto aos meios de comunicação, setor empresarial e movimentos sociais. 
Parcerias
Sob a coordenação conjunta da Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas (SENAD), do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, e da Secretaria Executiva do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (PRONASCI), do Ministério da Justiça, o Plano conta com parcerias de órgãos do Governo Federal, do Poder Judiciário e da Sociedade Civil:
1. Casa Civil. 2. Gabinete de Segurança Institucional - Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad).3. Ministério da Justiça – Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci); Departamento de Polícia Federal (DPF); Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). 4. Ministério da Saúde - Programa Saúde da Família e Coordenação de Saúde Mental. 5. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome - Serviços de Proteção Social do Sistema Único de Assistência Social. 6. Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. 7. Ministério da Educação - Secretaria de Educação Básica e Secretaria de Educação Continuada Alfabetização e Diversidade.8. Conselho Nacional de Justiça. 9. Secretaria Geral da Presidência da Repúlica – Conselho Nacional de Juventude e Secretaria Nacional de Juventude. 10. Ministério da Ciência e Tecnologia - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.11. Central Única das Favelas (Cufa). 
gif_viva_voz_interna.gif
Perguntas Frequêntes
Kit Mobilização
 

JCC é implantado na Escola Desembargador Canedo (Deca)

Visualizar
Jovens muriaeenses, no caminho certo.

JCC é implantado na Escola Stella Fidélles

Visualizar
Alunos, juntos somos invensivéis!!!

JCC é implantado na Escola Padre Maximino Benassati.

Visualizar